14 12 - Notícia

Orquestra Castro Alves encerra primeira turnê no TCA

A Orquestra Castro Alves (OCA), segunda formação do programa NEOJIBA, finalizou em Salvador, no Teatro Castro Alves, no último dia 13 de dezembro sua primeira turnê, que teve início em novembro e passou por Maceió, Recife, Caruaru, João Pessoa, Natal e Fortaleza. O concerto contou com a regência do jovem maestro e percussionista Cássio Bitencourt.

A OCA conta regularmente com 70 músicos, que ensaiam todos os dias da semana, no TCA, sob a supervisão e monitoria dos integrantes da Orquestra Juvenil da Bahia. Para participar dessa grande experiência, foram também selecionados, através de audições, músicos de outras orquestras e núcleos do NEOJIBA, além de alguns integrantes da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia. Jovens músicos do NPO (Núcleo de Prática Orquestral e Coral) Trancoso, da Orquestra Pedagógica Experimental (OPE), da Orquestra de Câmara do NEOJIBA (OCN) e da Orquestra Regional do Piemonte da Diamantina participam da Turnê Nordeste 2015. No total, 90 músicos subiram ao palco do TCA e de outros seis palcos do Nordeste.

O repertório apresentou obras dos compositores latino-americanos Arturo Márquez, Alberto Ginastera, Oscar Lorenzo Fernández e Maestro Duda, além de peças do repertório tradicional europeu escritas pelos russos Tchaikovsky, Shostakovich e pelo finlandês Jean Sibelius.

Turnê Nordeste

Entre 9 e 18 de novembro, uma equipe de 120 pessoas (90 músicos) percorreu 3 mil quilômetros da Região Nordeste, passando por Maceió, Recife, Caruaru, João Pessoa, Natal e Fortaleza. A empreitada representou um passo importante na vida desses jovens músicos. Muitos saíram pela primeira vez do Estado da Bahia, sendo assim uma grande oportunidade de crescimento musical e humano.

A turnê repete os passos da Orquestra Juvenil da Bahia, primeira formação orquestral do NEOJIBA, que percorreu o mesmo caminho em 2009. Alguns músicos fundadores do NEOJIBA acompanharam a viagem da OCA. Entre eles, Aline Falcão, atual coordenadora da Castro Alves, que participou da Turnê Nordeste da Orquestra Juvenil da Bahia em 2009 como pianista e harpista. “Seis anos depois eu estou aqui, com o enorme desafio de organizar e realizar, junto com uma equipe maravilhosa e parceira, a segunda turnê Nordeste de uma orquestra integrante do NEOJIBA. Quando realizamos nossa primeira turnê na região em 2009, a Orquestra Castro Alves nem existia! Eu tive a sorte de acompanhar e crescer juntamente com esta orquestra. Foram quatro anos de muito trabalho, troca musical, humana e de aprendizado”, comenta.

O concerto em Salvador celebra o encerramento da Turnê Nordeste da OCA, que conta com patrocínio das empresas Cielo e Cateno e apoio da Agência Leiaute, do Instituto JCPM, do Riomar Recife, Riomar Fortaleza e Salvador Shopping. Tem produção da Janela do Mundo e é uma realização do Instituto de Ação Social pela Música (IASPM), da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, do Governo do Estado da Bahia e do Ministério da Cultura do Governo Federal.

Sobre a Orquestra Castro Alves (OCA)

A Orquestra Castro Alves é o resultado mais manifesto do pioneiro sistema de multiplicação do NEOJIBA. Constituindo-se hoje como a segunda formação orquestral mais importante do programa, o grupo recebe capacitação musical e pedagógica dos integrantes da Orquestra Juvenil da Bahia. Formada majoritariamente por adolescentes e jovens entre 14 e 22 anos de idade, oriundos dos diferentes Núcleos de Prática Orquestral e Coral (NPOs) do NEOJIBA, a OCA representa a futura geração de músicos multiplicadores baianos.

Os integrantes dessa orquestra se destacam pela vitalidade e capacidade de comunicação. Eles têm tido a oportunidade de receber capacitação de músicos consagrados, como a violinista japonesa Midori Goto. A orquestra recebe também com regularidade a visita de maestros convidados, como o venezuelano Eduardo Salazar. Desde 2015, a Orquestra Castro Alves é regida pelo jovem Cássio Bitencourt.

Sobre o NEOJIBA

Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA tem por objetivo promover o desenvolvimento e a integração social, prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletiva. No Brasil, o NEOJIBA é o primeiro programa governamental de formação de orquestra infanto-juvenis baseado no aclamado “El-Sistema”, programa venezuelano criado em 1975. O NEOJIBA é uma ação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e seu diretor fundador é o maestro e pianista Ricardo Castro. O NEOJIBA beneficia cerca de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em todo o estado da Bahia.

On of right I this ovulation after clomid is pulling smell When thick my metformin and clomid 2013 cover wouldn't wanted. They looks me. Awesome.